31 de jul de 2008

Atriz fica semi-nua na porta do banco

Essa é do balacobaco e concorda comigo, quando dei uma bronca aqui porque não agüentava mais ter que virar a bolsa de ponta-cabeça pra entrar no banco!

22 de jul de 2008

Só deu político no noticiário policial

Essa semana começa quente para a vida político-policial do país, com a polícia federal prendendo uma quadrilha de tráfico e aliciamento de menores e pedofilia em Roraima. E foram em cana os maiores fregueses, dentre eles gente do alto escalão do poder judiciário.

Hoje no Rio prenderam outra quadrilha, essa já ligada ao tráfico e pistolagem e foram de embrulho altas figuras do cenário político.

Assim fica difícil. Cada vez mais torna-se impossível distinguir entre políticos puramente desonestos e mentirosos de bandidos chefes de quadrilha. Assim não dá. E depois querem ainda cassar a medida segundo a qual seriam inelegíveis os candidatos com processos em primeira instância. Por mim seriam inelegíveis até os candidatos que são apenas suspeitos. Sabe como é, em caso de suspeita, primeiro afasta depois investiga. Para evitar que a corrupção se alastre e uns e outros se vendam, servindo a pizza no final.

(zailda coirano)

16 de jul de 2008

Protógenes deixa invetigação sobre Dantas - comente

Grupos de Discussão - UOL Notícias
O delegado Protógenes Queiroz deixou nesta terça-feira o inquérito da Operação Satiagraha, da Polícia Federal, que investiga suposta prática dos crimes de lavagem de dinheiro cometidos pelo banqueiro Daniel Dantas, do Opportunity.

Segundo a PF, Queiroz deixou o inquérito para realizar um curso obrigatório para todos os delegados que já têm pelo menos dez anos de serviço.

O que você acha?



O fórum já tem 2011 comentários, não li todos, claro, mas os que eu li são de repúdio à medida. Leia também, participe. Deixe seu comentário, clicando no link no início desta postagem.

15 de jul de 2008

O trem da alegria descarrilhou

Pensamento
Estava tudo quase certo para a criação de 97 vagas para assessor do senado, com a bagatela inicial de 10 paus de salário! E tudo na base do curriculum! Tudo na base do QI, sabe como é: Quem Indicou. E o trem da alegria já estava apitando para iniciar mais essa jornada rumo ao esbanjamento do dinheiro público, porque até na própria casa alguns senadores se manifestaram contra - uns por acharem desnecessários tantos assessores para ajudar os outros a não fazer nada, outros porque ia pegar mal, sabe como é... ano eleitoral....

O fato é que receberam (claro, até eu que sou boba ia querer) milhares de currículos dos candidatos ao ócio público muito bem remunerado - e milhões de telegramas e mensagens do povo esculhambando com a medida. Aliás, a própria medida já esculhamba com a imagem ilibada que se supõe que membros assim tão ilustres e eleitos pelo voto e confiança do povo devam ter (ou tentar conservar).

E assim é que, seja por questões de ordem ética ou de um ataque súbito de bom-senso (raro, mas não impossível) de nossos legisladores, ou puramente por perceber que a medida não foi recebida exatamente com simpatia pelo público e a mídia em geral, a medida foi extinta (ou engavetada) sabe-se lá até quando.

Dessa vez nos salvamos, vamos ver o que o futuro e as férteis cabeças tortuosamente pensantes de nossos legisladores nos reservam! Oxalá um pouco de honestidade, bom-senso... talvez ética? Vergonha na cara?

Seja o que for, eu assinalaria "todas acima", mas não convém esperar muito. Sabe como é... daqui a pouco têm uma recaída e aparece outra maravilha de projeto como esse, resultado de estudos e pesquisas, tudo no sentido de amenizar as agruras da vida de um povo sofrido que tem que aturar as porcarias de políticos que a maioria escolheu.

(escrito por Zailda Coirano)

8 de jul de 2008

Será que ninguém faz nada direito?

Toda vez que a gente pede um serviço, nunca sai do jeito que a gente pede. Por mais que a gente explique, quando recebemos o serviço ele nunca está da forma que foi combinado. Entre o seu primeiro contato com a pessoa que te vende o pacote de internet ou Tv por assinatura, até chegar à sua casa, a coisa passa pelas mãos de diversas pessoas, mais ou menos incompetentes, que não estão nem aí pra você (esquecem que é você que paga o salário delas) e o descaso faz com que ao receber o produto ele não seja o que você contratou, nem de longe.

A fatura - essa sim! - chega pontualmente, e vá você não pagar pra ver. Mais cedo ou mais tarde tudo dá problema e aí é que você vai ver se a empresa prestadora de serviço que você escolheu é tudo aquilo que alardeou ou apenas um punhado de incompetentes juntos pra botar sua paciência à prova.

Quando Deus estava distribuindo virtudes para os seres humanos eu entrei tantas vezes na fila da compulsão (no fim já entrava sem querer entrar, assim de forma compulsiva, sabe?) que quando resolvi entrar na fila onde distribuíam paciência só tinha lá uma raspinha no fundo da panela. Vai daí que contam com essa sua falta de paciência, achando que você vai desistir do que contratou, cansado de ligar tantas e tantas vezes falando com gravações que te mandam apertar tudo quanto é botãozinho do seu celular pra falar com alguém que seja humano. Mas isso não significa que o ser que vai te atender tenha um cérebro maior que o de uma ameba, veja bem. Aí já seria pedir demais.

E nem é com ele que você tem que falar. Aí você vai sendo transferido de um a outro (ah, que bom se o meio-campo brasileiro soubesse transferir a bola com tal eficiência...) e enquanto isso vai ouvindo aquela musiquinha irritante que eles botam lá apenas pra que você se canse e desligue.

Mas você não desliga. Quer MESMO resolver seu problema. Se conseguir, tudo bem, valeu a pena as horas amargas passadas com o telefone grudado no ouvido escutando aquele refrão miserável "por favor, não desligue, sua ligação é muito importante para nós".

Faz o seguinte: compra um revólver e mata o próximo que trouxer alguma coisa que não é o que você pediu e nem funciona do jeito que você quer. Aí você vai pra cadeia, de lá para o presídio. Que eu saiba, lá os celulares e aparelhos eletrônicos funcionam que é uma maravilha, nunca ouvi ninguém reclamar.

(zailda coirano)

4 de jul de 2008

Malditas rodinhas de violão

As malditas rodinhas de violão « Damn.I.Am

Como eu, também tem muita gente na internet soltando os cachorros e metendo a boca no que não gosta. Esse post aí eu assino embaixo, faço minhas as palavras do autor.

Ratings by outbrain