26 de jan de 2008

Sou sim, e daí?

Alguns gostam de apontar nos outros qualidades e defeitos, mas como eu já disse aqui, se algo é qualidade ou defeito, depende do ponto de vista e da forma como usamos isso. Prefiro chamar de "características".

Cada um tem suas características e também o livre arbítrio de escolher quais deve manter em estado bruto ou tentar lapidar um pouco. Isso fica a gosto do PORTADOR da dita cuja, e não dos linguarudos de plantão, que adoram meter o bedelho nas características alheias.

Algumas das minhas eu estou careca de saber que incomodam certas pessoas, mas e daí? Os incomodados que se mudem! Ah, que eu sou teimosa, sou sim, de carteirinha, grande novidade!

Chata? Não é marcante, mas quando invoco de ser eu sou até às raias da loucura. Nessas horas em que opto por essa postura, costumo martirizar mesmo, não estou nem aí se isso enche o saco.

Conheço uma porrada de gente chata, desde aquele clássico tipo que você cumprimenta: oi, como vai? e o filho da mãe começa a explicar tudo, tintim por tintim (como se você estivesse interessada) até os chatos que tem chatices específicas: tem aquele que fala bem de perto, te segurando pra você não escapar; aquele que você precisa de um guarda-chuva pra ouvir senão sai toda babada; aquele que te pára na rua pra dizer: nossa, como você engordou, envelheceu, está acabada ou seja lá o raio que o parta... E eu aturo com a santa paciência digna de um monge tibetano que Deus me deu.

Perfeccionista eu sou mesmo, e quer saber? Vou morrer sendo, exigo mesmo, cobro mesmo, de mim e dos outros. E ai daquele que vai fazer algo e me aparece com um servicinho de merda, daquele feito nas coxas... vai escutar, ah se vai!

Dizem que eu sou metida. Isso eu não sei. Metida onde? Nos problemas alheios? Não sou nem um pouco. A menos que me contem e me peçam palpite (aí eu dou sim, e de graça), eles nem me interessam. Ah, ta. Metida não é intrometida, é ter o nariz empinado, se achar! Olha, quando Deus estava distribuindo modéstia para os mortais eu confesso que nem entrei na fila. Modesta não sou mesmo, esse defeito eu não tenho. Não tem nada mais pobre do que ralar que nem uma mula pra conseguir alguma coisa, batalhar dia e noite e quando alguém comenta o "feito", dizer: ah, não foi nada não, imagina... coisinha de nada... Se alguém espera me ouvir algum dia dizer uma bobagem dessa, pode ir tirando o cavalinho da chuva porque não digo mesmo. Acho que quem faz isso está é querendo confete. Se eu conseguir algo importante vou me sentir contente e incentivar os outros a correrem atrás também.

Olha, eu sou isso aí. Sou tudo isso sim, sem tirar nem por. Se for pecado, podem ficar despreocupados que acerto tudinho lá em cima com o Criador quando chegar a hora. Antes não. E quer saber? Teimosa, chata, perfeccionista, metida, e muito mais. Sou sim, e daí???

(escrito por Zailda Mendes)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Antes de deixar sua mensagem, por favor leia nossa Política de Publicação de Comentários.

Ratings by outbrain