22 de mai de 2008

CPMF deve ser aprovada

O presidente do senado admitiu que há grandes chances de ser aprovada, uma vez que sua verba se destina exclusivamente à saúde. Parece que vamos ter que amargar de novo com esse encargo. Nem sentimos o gostinho de fazer nossas movimentações bancárias sem tributos e já está de volta mais esse desconto no salário do brasileiro.

É incrível a cara de pau do governo de recorrer ao bolso do trabalhador cada vez que suas finanças vão mal das pernas. Ainda sou do tempo em que o desconto do INSS era bem menor, mas alegando que necessitava aumentar sua renda sob pena de não poder pagar as aposentadorias essa porcentagem aumentou "provisoriamente", mas de provisório esse aumento não teve nada porque até hoje não voltou à alíquota original.

Já tivemos também o imposto compulsório, que acrescentava uma porcentagem ao preço dos combustíveis e automóveis durante um determinado período após o qual seria devolvido pelo governo, bastando apresentar as notas fiscais. Até hoje não soube de casos em que isso tenha acontecido, me parece mais um "calote governamental".

O dinheiro confiscado no início do governo Collor voltou ao bolso do trabalhador em doses homeopáticas e com redução. Conheço casos de pessoas que tinham depositado um valor que seria suficiente para comprar uma casa que ao ser devolvido daria apenas para comprar uma bicicleta. Parece piada, mas está se tornando um hábito do governo recorrer ao bolso do trabalhador cada vez que suas verbas minguam.

A diferença entre um assaltante e o governo é apenas que o assaltante nos assalta uma vez só e nos aponta uma arma, já o governo nos assalta toda hora e usa a lei como arma para isso.

(zailda coirano)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Antes de deixar sua mensagem, por favor leia nossa Política de Publicação de Comentários.

Ratings by outbrain