24 de jan de 2009

10 coisas destestáveis nos filhos dos outros

Já publiquei aqui que filho é que nem peido, a gente tolera os da gente e olhe lá. E é a pura verdade, porque os filhos dos outros são cheios de manias irritantes:

Criança que grita - começa a gritar sem motivo, se fosse meu mandava internar num hospício, sendo dos outros dá vontade de matar a mãe.

Criança que mexe nas coisas dos outros - dá vontade de colocar um monte de ratoeira espalhada pra tudo quando é lado só pra 'coletar uns dedinhos'.

Criança que faz pergunta indiscreta - no meu tempo criança não se metia em assunto de adulto nem 'especulava' a vida dos outros. Os tempos são diferentes e hoje elas perguntam o que querem e a gente tem que dar uma risadinha cor de abóbora, e a mãe faz de conta que é normal.

Criança que chama a gente de tia - no meu tempo tia era a irmã da mãe da gente, então tirando minha única sobrinha que nem me chama de tia porque mal me conhece - sou uma tia desnaturada - não reconheço em ninguém mais o direito de me chamar de tia. Meu tio é tão chato nesse negócio de o chamarem de tio, vô, ou coisa assim, que um dia estava bem sossegado sentado na varanda da casa dele lá em Birigui (que agora é assim sem trema mesmo) quando chegou um homem no portão e perguntou:

- Quer comprar um desses, 'seu Zé'?

Meu tio disse que não gostava que o chamassem de 'seu Zé', que era para chamar pelo nome dele, e se não soubesse que o chamasse de 'senhor'. O homem pediu desculpas e perguntou então o nome do meu tio. Contrariado, meu tio esclareceu:

- Meu nome é José.

Criança que maltrata animais - eu tinha gatos e cachorros e odiava quando as visitas traziam crianças que puxavam meus gatos pelo rabo ou que chutavam os cachorros, eu ficava torcendo para que os meus gatos as arranhassem ou os cachorros as mordessem, mas meus bichos sempre foram muito mais educados que as crianças que vinham à minha casa e nunca reagiram à agressão.

Criança que maltrata plantas - o planeta já está morrendo e se não ensinarmos às crianças que temos que cuidar e não destruir as plantas, em breve o planeta estará inabitável. Para evitar problemas eu sempre tive uns vasos de plantas venenosas tipo 'comigo-ninguém-pode' ou espinhosas bem na frente da casa que era para as crianças já se ferrarem logo e pararem de mexer.

Criança que bate em outras crianças - tem gente que devia conservar os filhos na jaula e quando saísse com eles, levar na coleira ou enforcador. Tem criança que morde e bate nas outras, acho que nem parecem seres humanos. Deviam tomar vacina anti-rábica anualmente.

Criança que não tem modos - no aniversário de 2 anos de minha filha fiz um bolo lindo em formato de borboleta, antes de todos os convidados chegarem chegou uma amiga com um peste filho de 3 anos que antes que todos chegassem ou que pelo menos fotografássemos o bolo que era o centro de toda a decoração da festa, enfiou literalmente o braço no bolo e arrancou a parte central. Esse era um dos que deviam ficar na jaula.

Criança que quer tudo o que vê - não pode ver ninguém tomando sorvete que quer, não pode ver churrasco que quer. São os sacos-sem-fundo e além de tudo nem comem nada, estragam a maior parte e daí a pouco querem outra coisa. Dá vontade de dar veneno de rato.

Criança que dá show - daquelas que se jogam no chão, esperneiam e gritam. Dá vontade de pisar por cima. A minha filha mais velha deu um show quando tinha 3 anos, dentro de um banco, porque queria um cofrinho da Delfin. Eu terminei o que estava fazendo e fui embora, deixei-a lá deitada no chão e berrando. O guarda veio correndo atrás de mim, dizendo que eu 'esqueci a nenê' e a nenê estava com ele, os olhos arregalados de susto. Eu disse que 'menina que chora e faz escândalo eu não quero, podem ficar para vocês'. Se foi o melhor método eu não sei, mas foi a primeira e última vez que ela fez isso.




Gostou do blog? Recomende e volte sempre!
Contato

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Antes de deixar sua mensagem, por favor leia nossa Política de Publicação de Comentários.

Ratings by outbrain