9 de jan de 2009

12 anos e grávida de um pedófilo - quando o aborto deve ser permitido?


Foi veiculado na TV essa semana o caso de uma garota que foi sequestrada por um vizinho pedófilo de 39 anos. O sujeito era amigo de seu pai, frequentava sua casa e aproveitando-se de sua confiança sequestrou-a e manteve-a em cativeiro por 3 meses em outra cidade.

Nesses 3 meses ela foi vítima de maus tratos, espancamento e abuso sexual de todas as formas e só escapou porque se aproveitou de uma saída do bandido para chamar a atenção de uma vizinha e pedir socorro.

Resgatada, logo foi descoberto que ela, agora com 12 anos, está grávida. A família quer um aborto porque alegam que ela é muito nova para ter um bebê, que foi colocado dentro dela contra sua vontade.

Nesses casos o aborto é permitido, bem como quando a vida da mãe está em risco. Eu não faria, sou contra o aborto. Não faria se minha vida estivesse em risco, se a criança não tivesse cérebro, nem se eu fosse estuprada. Mas isso é a minha opinião.

Imagino que deva ser terrível carregar no ventre o filho de seu estuprador, e mesmo sendo uma criança inocente, que também é seu filho, deve ser uma situação muito complicada. Entendo que quem faz um aborto tem suas razões e só a Deus deve prestar contas delas, e não julgo quem faz. Minha posição contra o aborto é a de eu não faria em nenhuma circunstância. Mas não julgo ninguém e acho justo que as mulheres que consideram que o aborto deve ser legal em outras situações lutem por isso. E nem acho que a lei deva proibir o aborto porque é uma questão íntima de cada uma.

O aborto não envolve simplesmente uma vida, em alguns casos a criança vindo ao mundo pode destruir várias vidas, se não tiverem estrutura para aceitá-la. Em minha opinião o aborto deveria ser permitido e cada uma o fizesse de acordo com suas crenças e valores, já que simplesmente proibir não ajuda ninguém. E mesmo se fosse permitido em qualquer caso, eu continuaria não fazendo em nenhum, mas como eu disse, essa é a minha posição.

E você, que pensa do assunto? Acha que há circunstâncias (como essa, da garota, por exemplo) que justificam o aborto?

assinatura

Gostou do blog? Recomende e volte sempre!
Contato

2 comentários:

  1. Em casos assim,se fosse a minha filha...nem pensaria duas vezes.
    E o mundo que me condenasse!
    Bjsss...milll

    ResponderExcluir
  2. Eu mesma não faria um aborto, mas se fosse minha filha eu não sei. Como já disse eu não condeno quem faz, acho que é uma questão íntima de cada mulher, por isso mesmo deveria ser liberado.

    ResponderExcluir

Antes de deixar sua mensagem, por favor leia nossa Política de Publicação de Comentários.

Ratings by outbrain